O flagelo do feminicídio: duas mulheres foram mortas em 48 horas no DF

Rodrigo Hilario
Rodrigo Hilario

Na primeira metade de 2023, o Distrito Federal tem mais registros de feminicídios do que todo o ano passado. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), 18 mulheres já perderam a vida violentamente, em razão do gênero, de janeiro até esta segunda-feira (26/6) — um a mais que o registrado em todo o ano de 2022, segundo o Painel de Feminicídios da pasta.

O relatório Violência contra Meninas e Mulheres, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, aponta que, no primeiro semestre do ano passado, no Brasil, em média, quatro mulheres foram assassinadas por dia, totalizando 699 vítimas entre janeiro e junho. O Distrito Federal está entre as 13 unidades federativas com as mais altas taxas desse tipo de crime.

Leia mais AQUI